Aniversário de O Liberal

Durante os 19 anos (1966-1985) em que Romulo Maiorana esteve à frente do seu grupo de comunicação, O Liberal sempre comemorou seu aniversário na data certa. Como 15 de novembro, dia da proclamação da república, é feriado, a edição do jornal  – muito mais robusta, pela quantidade de anúncios comemorativos – se aproveitava desse fato para cumprir sua função comercial e ter a possibilidade de ser pelo menos vista integralmente pelo leitor, que dispunha de mais tempo.

A tradição se manteve no primeiro aniversário após a morte de Romulo, em 1986, e pelos anos seguintes. Começou a ser abandonada mais recentemente, talvez quando o feriado fosse mais próximo do domingo. Agora, pela primeira vez, os 72 anos de O Liberal serão comemorados mais de uma semana depois da data verdadeira e de suas vezes, no sábado, 24, e no domingo, 25. Segundo a explicação da nova direção, que assumiu o jornal em setembro do ano passado, seria para que “todos os paraenses revivam a trajetória de credibilidade e respeito do jornal para com os seus leitores”.

A alegação não é auto-inteligível. Os Maiorana precisam explicá-la melhor aos seus leitores. Por que não no dia 15, como era antes (e era lógico), ou hoje, como vinha acontecendo ultimamente? Qual a relação da nova data com os objetivos declarados, de atestar a “credibilidade e respeito” do jornal?


Print   Email